Pesquise Sua Notícia

Carregando...

sábado, 18 de abril de 2015

,

Saúde itinerante da prefeitura atende 2.011 pessoas no Rio Jurupari.

Comandado pelo prefeito Mêrla, uma equipe de profissionais em saúde se deslocou para o Rio Jurupari dia 12 para fazer o primeiro atendimento itinerante aos ribeirinhos.
A equipe atendeu 1.011 ribeirinhos de 12 a 17 de abril. Foram atendidas 1.087 pessoas com consultas realizadas pelos médicos Dr. Baba e Dr. Max. Também foram aplicadas 420 vacinas. 46 PCCU. 72 revisões da Bolsa Família. 168 extrações dentárias. 05 curativos. 41 injeções aplicadas. 09 cauterizações e 01 parto.
Dr. Baba a esquerda e Dr. Max a direita nos atendimentos itinerantes ao povo do Rio Jurupari


Segundo as informações do gabinete, o prefeito Mêrla já está se preparando para levar esses atendimentos aos ribeirinhos dos Rios Envira e Paraná do Ouro. Por fim, aos moradores dos ramais e BR. Esse atendimento tem parceria com o governo do estado que cede alguns profissionais de saúde.

Aqui Mêrla aproveitou o final de tarde para bater papo com a juventude do Seringal Pacatuba
fonte  http://www.radiofmfeijo.com/
Publisher: equipe giro feijó - 09:17
,

Família de menina morta em incêndio faz campanha para recomeçar

A família da menina Letícia dos Santos, de 4 anos, que morreu carbonizada durante um incêndio no interior do Acre, realiza uma campanha nas redes sociais para  tentar recomeçar. O incêndio ocorreu nesta segunda-feira (13), no bairro Senador Pompeu, em Tarauacá, município distante 400 km de Rio Branco. Segundo um dos organizadores da campanha, Jair Figueiredo, além da morte da pequena Letícia, a família perdeu todos os bens materiais, ficando somente com a roupa do corpo.
Com o objetivo de ajudar na reconstrução da casa e até mesmo nas roupas para a família que perdeu tudo, os familiares resolveram lançar uma campanha no Facebook e WhatsApp. A campanha começou nesta quarta-feira (15), com divulgação entre amigos e familiares.
"Infelizmente a vida não pode ser recuperada. Mas, além disso, a família perdeu tudo e ficou somente com a roupa do corpo. Então, o que as pessoas puderem ajudar desde roupas, utensílios, eletrodomésticos, material de construção. Enfim, qualquer tipo de doação é bem-vinda, eles estão recomeçando do zero", diz o prima da vítima, Jair Figueiredo.
Após o incêndio, a família de Letícia está hospedada na casa da avó da menina. No local, já moram seis pessoas, e agora estão recebendo os sete membros que sobreviveram ao incêndio.
Doações
Para aqueles que querem colaborar, Jair Figueiredo explica que foi disponibilizada uma conta bancária. "Vamos precisar de doações de material de construção. Quem estiver em Tarauacá ou redondezas e quiser ajudar, pode levar sua doação na Rua Joaquim Teixeira, Nº 137, bairro Senador Pompeu. Quem estiver longe, pode fazer as doações em dinheiro por meio das contas ou ligar para a gente", explica.
O telefone de contato para quem deseja ajudar é (68) 9974-2349, falar com Manoel Gildo Feitosa.
fonte g1
Publisher: equipe giro feijó - 09:02
,

Última chamada de inscrição no Sisu/Ufac iniciará dia 23 de abril

A Universidade Federal do Acre (Ufac) pretende cumprir o prazo de 25% do ano letivo, antes de encerrar as matrículas para ingresso nos cursos oferecidos pela instituição. A sétima chamada é composta por duas fases e divulgará o nome dos candidatos selecionados.
A primeira fase estará disponível a partir da meia-noite do dia 23 de abril, no sitewww.ufac.br, para o cadastramento das informações dos candidatos classificados, juntamente com o formulário socioeconômico para os que concorrem às vagas reservadas pela lei nº 12.711/12, destinada a alunos oriundos integralmente do ensino médio público, em cursos regulares ou da educação de jovens e adultos.
A segunda fase consiste na entrega da documentação exigida, a ser realizada no dia 23 e 24 de abril, no horário das 8h30 às 12h e das 14h às 17h, nos “campi” da instituição, conforme o local de oferta do curso no qual o candidato obteve classificação.
O responsável institucional do Sisu/Ufac, Thiago Figueiredo, destacou a procura pelas vagas. “Mesmo com o número de chamadas igual ao ano de 2014, o ingresso à universidade tem sido um pouco mais eficaz em termos de ocupação das matrículas, comparado ao mesmo período do ano anterior”, afirmou.
As vagas para os cursos de Direito, Engenharia Civil e Enfermagem já foram preenchidas. Os cursos de Artes Cênicas, Educação Física e Letras/Francês oferecem um maior número de vagas.
fonte   http://www.ac24horas.com/
Publisher: equipe giro feijó - 08:42
,

Acreana relata vida no Iêmen em meio a ataques contra milícia

Nascida em Rio Branco (Acre), Marie Claire Feghali, 35, vive atualmente em Sanaa, capital do Iêmen.
Ela é porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, organização que auxilia a população local, vítima de bombardeios de uma coalizão internacional contra a milícia xiita houthi liderada pela Arábia Saudita.
O país, desestabilizado por conflitos internos, é hoje também palco para disputas entre a Arábia Saudita e o Irã.
"Nunca foi fácil", diz ela à Folha.
Leia seu depoimento.
Estou há quase dois anos no Iêmen. Minha missão termina no dia 5 de maio, mas não sei como vou fazer para sair daqui.
Hoje está tudo fechado. Nada entra ou sai. Estamos presos desde que a coalizão internacional começou com os bombardeios, em março.
O Iêmen sempre foi um lugar difícil.
Nunca foi fácil morar aqui. Depende do dia. Se o conflito é longe, não sentimos tanto, mas o sofrimento da população é o mesmo.
No começo, as explosões aconteciam à noite. Agora é a qualquer hora. Não há combates em Sanaa, apenas os aviões. Em outras cidades, como Áden, não há quem retire os cadáveres das ruas.
Normalmente, no nosso trabalho, viajamos a todos os lugares. Mas, agora, nós não conseguimos nos deslocar. O único aeroporto em funcionamento hoje é o de Sanaa.
Passamos o dia inteiro no escritório. Só vamos para casa para tomar banho e descansar. Em alguns dias trabalhamos por 20 horas, e então não conseguimos dormir, devido aos bombardeios.
Não há vida normal há muito tempo. É muito difícil para todo o mundo. Tenho colegas que tiveram de sair de casa e estão preocupados. Seus filhos não vão à escola.
Nós, os estrangeiros, vamos embora um dia. Não vamos ficar aqui por toda a vida. Mas os cidadãos estão presos. Eles não podem sair.
Eu trabalho com uma organização internacional que me protege. Tenho comida e tenho também a esperança de um dia voltar ao meu país, onde há paz e onde quero viver por toda a vida.
Temos contato direto com a população. Não somos como os demais estrangeiros, que foram embora quando começou a guerra. Pelo contrário. Com o conflito, reforçamos nossa posição aqui.
RUÍDO
O que mais me impressionou, durante esse período, foram os nossos esforços em trazer o material médico por avião. Isso foi muito difícil.
Visitávamos hospitais e víamos que as pessoas estavam morrendo por falta de medicamento. Era pesado para os nossos corações.
A cada vez que ouvíamos um avião passar, era para um bombardeio. Então, quando ouvi o som do avião pousando com material médico, foi um dos dias mais felizes da minha vida. Era o ruído da esperança. Me lembrei das crianças nos hospitais, contando com a gente.
Trazer medicamentos é a nossa primeira resposta. Distribuímos aos hospitais, onde há muitos feridos. Não há eletricidade, água, comida.
Meu marido mora no Acre, onde eu nasci. Sou brasileira de mãe libanesa. Tenho essas duas nacionalidades. Estudei no Líbano e na França.
Trabalho com o CICV há cinco anos. Minha primeira missão foi na Tunísia. Depois, Iraque, Líbia e Iêmen. Na Tunísia, vi toda a história da Primavera Árabe. Foram momentos históricos -nem sempre bons, mas históricos.
Adoro meu trabalho. Posso salvar vidas. Quero fazer algo de bom ao mundo. Mas a gente precisa descansar.
Estive no Brasil há dois meses, pouco tempo antes da data prevista para o fim da minha missão no Iêmen. Não imaginava que os últimos meses seriam assim.
Apesar de a data estar próxima, ainda não me enxergo saindo daqui. É melhor sobreviver a cada dia.
fonte  www.contilnetnoticias.com
Publisher: equipe giro feijó - 08:35
,

Tio de criança que morreu em incêndio diz que houve falha do Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros falhou ao não tentar salvar a pequena Letícia durante um incêndio em uma casa no Bairro da Praia, no município de Tarauacá, na segunda-feira passada. A conclusão é do tio de Letícia, Gildo Feitosa.
Letícia foi a vítima fatal do incêndio que abalou Tarauacá esta semana. Segundo Gildo Feitosa, a garota estava no último compartimento da casa atingido pelo fogo, um quarto na parte da frente, e por isso os homens que atendiam a ocorrência deveriam pelo menos ter tentado salvá-la, o que não aconteceu.
“O fogo começou na parte de cima e atrás e como começou na parte de cima, eu acho que eles tinham como ter entrado na casa com uma escada para tentar salvar a criança. Usando roupas e equipamentos para isso. Dava para ter entrado” disse.
O tio de Letícia também reclama que na hora em que os homens do Corpo de Bombeiros estavam tentando apagar o fogo faltou a água na viatura. Outra fa. “Faltou água e eles foram abastecer. Isso é uma falha grande também”
O comandante do Corpo de Bombeiros em Tarauacá, major Moisés, disse que foi aberto uma sindicância para apurar se houve alguma falha na hora da ocorrência. O fato foi comunicado ao comando do Corpo de Bombeiros em Rio Branco.
Na opinião do major Moisés pouco se podia fazer para salvar a criança porque a casa tinha grades pelas janelas e portas, possuía sete quartos e na hora em que os bombeiros foram acionados as chamas já tinham tomado quase toda a residência e ameaçavam os vizinhos.
20150413093941
“O próprio pai da criança tentou entrar na casa mas quando abriu a porta foi atingido porque o fogo já havia tomando tudo e ele teve que ser socorrido pelas pessoas que estavam lá. E se um Bombeiro ou qualquer pessoa entrasse poderia virar cinzas, carvão. Tentaram logo apagar o fogo para que o incêndio não passasse para as outras casas que era o que poderia acontecer. A gente entende esse momento que a família está enfrentando. Eu sou pai também. Mas o Corpo de Bombeiro só foi solicitado depois que o fogo já estava consumindo toda a casa. Primeiro tentaram apagar o fogo salvar a criança e só depois chamaram os bombeiros”
Duas viaturas atenderam a ocorrência. O major nega a falta de água para apagar o fogo, como denuncia o tio da vítima. “Eram duas viaturas, uma com seis mil litros e outra com cinco mil litros. Cessar água na hora da ocorrência é normal. A água acaba. Mas na hora que faltou água numa viatura, imediatamente foi feito o abastecimento de uma para outra. Talvez ele (Gildo, o tio de Letícia) não tenha visto isso porque havia muita gente, mas foi o que aconteceu”.
As causas do incêndio ainda não foram informadas pela perícia que esteve no local. Porém, entre os vizinhos comenta-se que o pai da criança armazenava produtos inflamáveis dentro de casa, como álcool e pólvora. O fato está sendo investigado pela polícia.
fonte    www.ac24horas.com

Publisher: equipe giro feijó - 08:21

sexta-feira, 17 de abril de 2015

,

Suspeito de aplicar golpe de R$ 2 milhões com TV a cabo é preso no AC

Natural do Mato Grosso do Sul, Romário Alves Pinto, de 21 anos, foi preso, nesta quinta-feira (16), na cidade de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, suspeito de se identificar como supervisor de uma empresa de TV por assinatura e aplicar golpes na cidade. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito manipulava as vendas desses serviços e teria agido em outros estados.
Segundo o delegado responsável pelo caso, Elton Futigami, Alves se aproximava das pessoas se apresentando como supervisor da TV por assinatura. “Segundo o que foi investigado, o Romário já vinha aplicando esse golpe há três anos, principalmente no estados de Goiás, Mato Grosso, Espírito Santo e Alagoas. No primeiro momento, se passava por supervisor para sentir se a loja a ser credenciada era de uma pessoa maleável para entrar no esquema. Para que desse certo, era necessário ter duas empresas credenciadas”, explica.
O golpe funcionava, segundo do delegado, quando Alves conseguia, através de uma pessoa jurídica, uma habilitação de até 500 mil pontos. A empresa de TV gerava esses pontos e o suspeito revendia de até R$ 2.400, 150 pontos.
"Uma assinatura de uma pessoa jurídica de 150 pontos saia por R$2.400 mensal, depois ele pegava esses 150 pontos e alugava por R$ 100 reais para 150 pessoas e recebia um capital de R$ 15 mil. Desses, ele tirava R$ 2.400 reais para pagar a fatura da TV e lucrava com o resto mensalmente", diz Futigami.
Em depoimento ao delegado, Alves disse ter uma renda mensal de R$ 50 mil, além de inúmeros automóveis e imóveis. “Ele apanhou como patrimônio uma Amarok, um fúzil, duas residências e uma fazenda. Ainda há a possibilidade de mais dois carros, além de dinheiro em aplicações", acrescentou o delegado.
Futigami declarou ainda que depois de terminadas as investigações, Romário vai ser encaminhado ao presídio Manoel Néri da Silva, indiciado por vários crimes. “Vamos concluir as investigações e ele será encaminhado para o presídio e responderá por estelionato, fraude, formação de quadrilha e falsidade ideológica", finalizou.
G1 tentou falar com o suspeito, mas ele informou que não "tinha nada para falar sobre o caso".
fonte g1
Publisher: equipe giro feijó - 16:24
,

alunos do ensino médio fazem manifestação para reforma da escola e os mesmos têm reivindicação atendida pelo o governador Tião Viana

Na manhã desta sexta-feira, 17, os bravos e corajosos alunos da escola estadual José Gurgel Rabelo: Edeilson, Carneiro, Susi e Tátila Ricardo primeiro ano G; os alunos Míriam, Silva, Michel e Bábara do primeiro ano H, e os Antonio e José Francisco do do terceiro ano A, fizeram uma pequena e modesta manifestação pública na chegada do Governador Tião Viana, para realizar a entregar das máquinas e equipamentos agrícolas para as comunidades rurais.

Estes bravos e corajosos alunos aproveitaram a ocasião e falaram com o governador,  Tião Viana, que queriam a reforma e e as salas aulas climatizadas. O governador ouviu atentamente, os aluno e disse aos mesmos que a reforma da escola de ensino médio estava garantida, ainda este ano, só que ao invés de ar-condicionado as salas de aulas ganhariam ventiladores. 
fonte   acrefeijonew.blogspot.com.
Publisher: equipe giro feijó - 16:11
,

Prefeitura de Feijó perde o único médico especialista graças a denúncias de de alguns Vereadores da oposição

Nesta segunda-feira, dia 13 de março, o Prefeito Mêrla a contra gosto, assinou o pedido de demissão impetrado pelo Dr. Otavio Martins, médico cirurgião e especialista em obstetrícia, diga-se de passagem único médico especialista em nosso município. Doutor Otávio Martins é médico em Feijó desde 2003, está em nossa comunidade há 12 anos, prestando serviços relevantes em prol principalmente das mulheres grávidas. Segundo informações coletadas Dr. Otavio pediu demissão devido à denúncia de Vereadores da oposição, que ano passado apresentaram à Promotoria de Feijó questionamentos principalmente quanto a carga horária de serviço do Dr. Otavio.
Parabéns aos nossos Vereadores da oposição conseguiram fazer com que um médico queridíssimo da comunidade, um profissional renomado, que atendia a todos com muito carinho e consideração, abandonasse seu emprego. Além dos atendimentos médicos e de cirurgias que o Dr. Otavio realizava no hospital, atendia também as mulheres com serviços de ultrassonografia como parte do cumprimento de sua carga horária.
Quem perde com isso mesmo é a população que agora terá que pagar para poder ser atendida pelo Dr. Otavio e também pelos serviços de ultrassonografia... Isso é fazer oposição com responsabilidade!?!? Fica minha pergunta ao povo de Feijó
fonte   acrefeijonew.blogspot.com
Publisher: equipe giro feijó - 16:05
,

Governador Tião Viana, vem a Feijó e entrega Máquinas e equipamentos agrícolas para associações rurais

Na manhã desta sexta-feira, 17, o governador Tião Viana veio a Feijó, juntamente com sua comitiva de deputados federal, estaduais e secretários de estados e entregou máquinas e os mais variados equipamentos agrícolas associações rurais e comunidades indígenas do alto e baixo Rio Envira e Alto Rio Jurupari
Foram contempladas seis comunidades rurais, associação curralinho, pantanal, São Domingos, nova vida, engenho e Santo Antonio no alto Rio Jurupari, e comunidades indígenas do Alto Rio Envira por meio  plano de desenvolvimento comunitários realizados por estas comunidades em suas respectivas associações. Este é uma trabalho realizado em parcerias com o sindicato dos trabalhadores rurais de Feijó, sema e a seaprof.

Estas associações foram contempladas com os mais variadas e máquinas e equipamentos agrícolas, como barcos, motores, enxadas, machados, roçadeiras, plantadoras de milho, arroz, peladeiras e arroz, boca de lobos, machados, redes de pescar, dentre outros equipamentos necessários para todos possam desenvolverem as mais diversas atividades rurais sem agredir a natureza, preservando sempre a natureza e o meio ambiente. E, com isto, possam melhores a suas qualidades de vidas.

Segundo o Vereador Mauro Defeson, PT, o governador Tião Viana vem fazendo muito pelos que menos pode, prova disto foi a entregas deste vasto material e equipamentos beneficiando várias comunidades rurais. E, o Vereador falou ainda do compromisso do governo com os municípios do interior em especial com Feijó.

Para o trabalhador rural da associação Santo Antonio, alto Rio Jurupari, José Magalhães da Silva, 54 anos, (Zé do Mel) este é um momneto muito especial e de agradecimentos, e o mesmo só quer agradecer o governador Tião Viana, o Vereador Tarcísio, o presidente do sindicato dos trabalhadores Antonio Sergioní e a todos que direto ou indiretamente contribuíram para que as comunidades rurais fossem beneficiadas com estas máquinas e equipamentos agrícolas, pois as  comunidades rurais do alto Rio Jurupari, nunca tinham sido beneficiada por nenhum outro governo, era sempre esquecida. Estás máquinas e equipamentos agrícolas são de suma suma importância e toda comunidade estará preparada para plantar e colher os mais variados produtos agrícolas.




fonte  acrefeijonew.blogspot.com
Publisher: equipe giro feijó - 15:59
,

5 mil pacientes com HIV e aids beneficiados com medicamento

O Ministério da Saúde iniciou esta semana a distribuição da dose tripla combinada composta pelos medicamentos Tenofovir (300 mg), Lamivudina (300 mg) e Efavirenz (600 mg), aos pacientes com HIV e aids dentro do Sistema Único de Saúde (SUS).
Esta é a última etapa da implantação do novo medicamento que irá beneficiar mais de 5 mil pacientes, que usam esta combinação, na Região Norte. No país, cerca de 100 mil pessoas com HIV e aids serão beneficiadas.
O Ministério da Saúde investiu R$ 80 milhões na aquisição de 90 milhões de comprimidos. O estoque é suficiente para atender os pacientes em tratamento nos próximos 12 meses.
Os medicamentos já eram distribuídos pelo SUS e consumidos separadamente. Os Estados do Rio Grande do Sul e Amazonas, que possuem as maiores taxas de detecção do vírus, também já recebiam, desde novembro, a dose tripla combinada.
Nesse período, cerca de 11 mil pacientes foram beneficiados nos dois estados. O uso do medicamento 3 em 1 está previsto no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de Tratamento de Adultos com HIV e Aids do Ministério da Saúde como tratamento inicial para os pacientes soropositivos.
A nova dose combinada representa um avanço importante na melhoria do acesso ao tratamento de aids no país, pois permite uma melhor adesão ao tratamento de pessoas que vivem com HIV e aids.
Além de ser de fácil ingestão, o novo medicamento tem como grande vantagem a boa tolerância pelo paciente, já que significa a redução dos 3 medicamentos para apenas 1 comprimido.
INCORPORAÇÕES – Em 2014, o Ministério da Saúde incorporou novas formulações para os pacientes com aids, como o ritonavir 100 mg, na apresentação termoestável, que permite que o medicamento seja mantido em temperatura de até 30°C.
A incorporação representou um importante avanço uma vez que o medicamento distribuído anteriormente no SUS necessitava de armazenamento em câmara fria. A apresentação termoestável proporciona maior comodidade aos pacientes, facilitando a logística de armazenamento, distribuição e dispensação.
Em dezembro, o SUS passou a oferecer o medicamento tenofovir 300 mg composto com a lamivudina 300mg em um único comprimido, o chamado 2 em 1. A nova formulação, produzida nacionalmente, é distribuída pela Farmanguinhos/Fiocruz.
Ainda em dezembro, o Ministério da Saúde passou a garantir a todos os adultos com testes positivos de HIV, mesmo que não apresentem comprometimento do sistema imunológico, o acesso aos medicamentos antirretrovirais contra a aids pelo SUS. A medida também integra o novo Protocolo Clínico de Tratamento de Adultos com HIV e Aids.
TRATAMENTO - Entre 2005 e 2013, o Ministério da Saúde mais do que dobrou o total de brasileiros com acesso ao tratamento, passando de 165 mil (2005) pra 400 mil (2014). Atualmente, o SUS oferece, gratuitamente, 22 medicamentos para os pacientes soropositivos. Desse total, 12 são produzidos no Brasil.
Em julho de 2014, a revista britânica The Lancet, uma das mais importantes publicações científicas da área médica, divulgou um estudo mostrando que o tratamento para aids no Brasil é mais eficiente que a média global.
Segundo o estudo, as mortes em decorrência do vírus HIV no país caíram a uma taxa anual de 2,3% entre 2000 e 2013, enquanto a média global apresenta uma queda de 1,5% ao ano.
A rede de assistência conta hoje com 518 Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA), 712 Serviços de Assistência Especializada (SAE) e 724 Unidades de Distribuição de Medicamentos (UDM). Além disso, gradualmente, as Unidades Básicas de Saúde estão sendo incorporadas na atenção aos pacientes vivendo com aids e HIV.
fonte   http://www.agazeta.net/
Publisher: equipe giro feijó - 10:54
,

Ribeirinho com perna fraturada aguarda por cirurgia há quase 20 dias

O ribeirinho Anailton Nogueira da Silva, de 30 anos, morador do Rio Juruá Mirim, está há mais de 20 dias internado no Hospital do Juruá em Cruzeiro do Sul com a perna fraturada. De acordo com a prima, Maria de Fátima Nascimento, a fratura aconteceu durante um acidente de trabalho. Anailton fazia o corte de uma árvore que caiu em cima de sua perna. O medo da família é que o ribeirinho perca o membro.
“Eles ficam apenas fazendo exame para malária e dando dipirona para ele. Eu acho que ele está é com infecção. Ele tem sete filhos pequenos e não tem quem fique com os filhos pois a esposa se operou e está na cidade”, falou. Procurei o médico com ele estava com 12 dias lá, mas ainda estou esperando a operação”, falou a prima.
O diretor técnico Hospital do Juruá explicou que a cirurgia do paciente já estava marcada, mas o ortopedista avaliou o paciente e constatou que não existia condição cirúrgica no momento em razão de uma infecção. Segundo o hospital o homem está sendo medicado até que tenha condições de ser submetido ao procedimento.
fonte  http://www.ac24horas.com/
Publisher: equipe giro feijó - 10:44
,

Boliviano se envolve em acidente no lado brasileiro e é liberado sem averiguação na fronteira

Dois pesos e duas medidas. É assim que os brasileiros veem a aplicação da Justiça a brasileiros e bolivianos da área fronteiriça. Na ultima semana os moradores de Epitaciolândia denunciaram que as autoridades acreanas liberaram uma carreta boliviana que se envolveu em um acidente de trânsito, mesmo antes das averiguações necessárias. Os acreanos reclamam que as autoridades bolivianas não costumam ser tão complacentes com os brasileiros detidos em território boliviano.
De acordo com o vereador Carlos Portela, que também é policial rodoviário federal, uma carreta de origem boliviana envolveu-se em um acidente com um ciclista. Porém, mesmo com o acidente tendo uma vítima, o Cônsul boliviano intermediou e conseguiu a liberação do veículo e motorista envolvidos dos na confusão.
"Na verdade ele não estava nem oficialmente detido, mas mesmo assim o cônsul boliviano ja intermediou a liberação imediata. Se fosse o contrário, teríamos que gastar muito dinheiro para tirar os brasileiros dos presídios", disse Portela.
Vale ressaltar que recentemente um caso semelhante aconteceu envolvendo um motorista acreano que foi detido em solo boliviano. O caso resultou na detenção do brasileiro por alguns dias pela autoridades do país vizinho, o que causou revolta e gerou manifestos na fronteira pedindo a sua libertação.
fonte  contilnetnoticias.com
Publisher: equipe giro feijó - 10:24

quinta-feira, 16 de abril de 2015

,

Homem engole espinha de peixe e morre no Pronto Socorro de Rio Branco

Pedro Pereira Emídio, 51 anos, autônomo e morador de Senador Guiomard deu entrada há aproximadamente 3 dias no Pronto Socorro de Rio Branco e veio a falecer após quatro tentativas de pedido de socorro naquele hospital.
Em contato com o filho James Paiva, 27 anos, nossa reportagem verificou que a família acusa o hospital de pronto atendimento de negligência médica. Ainda segundo o filho, o pai havia procurado socorro três vezes e na quarta saiu direto para o caixão.
O velório do homem aconteceu no bairro Amoty e o sepultamento ocorreu no cemitério São Francisco Xavier no Quinari. As informações sobre a morte do trabalhador, juntamente com a foto circulam pelas redes sociais
fonte  Com informações,
Portal Quinari
Publisher: equipe giro feijó - 19:58
,

O que é a cremação líquida e por que ela é ilegal em alguns estados americanos?

Desculpe a sinceridade, mas depois de nos vermos livres do túmulo da existência, nossos corpos não são nada além de sacos de bactérias vivas e células mortas. Podemos tentar retardar nossa decomposição (embalsamamento), ou nos antecipar a isso com um fogo destrutivo (cremação). Nós também podemos dissolver nossos corpos com soda cáustica, utilizando um procedimento cada vez mais popular, chamado hidrólise alcalina.
Quer dizer, alguns de nós podemos. A hidrólise alcalina — também conhecida como cremação líquida ou cremação aquática ou bio-cremação — atualmente é legalizada em apenas oito estados norte-americanos. Apesar de ser uma das formas mais baratas e amigáveis ao meio ambiente para se lidar com um cadáver, ela não é uma opção para a maioria de nós.
Por quê? A questão da morte é delicada, e mudanças (legais) são incrivelmente lentas. Além disso, muita gente ainda não sabe direito como a hidrólise alcalina funciona. Isso não significa transformar sua avó em líquido e despejá-la no ralo.

Como funciona a hidrólise alcalina?

Como na cremação comum, tudo o que resta após a hidrólise alcalina são restos de ossos, que são reduzidos às cinzas que colocamos em urnas. O processo para chegar até aí, no entanto, é muito diferente.
Uma maneira de entendê-lo é pensar que a hidrólise alcalina acelera rapidamente o processo comum de decomposição usando calor, pressão e uma substância alcalina, como o hidróxido de potássio ou hidróxido de sódio. O corpo é colocado dentro de um recipiente de aço com 300 litros ou mais de água, que é aquecida até 300 graus, o que mata micróbios e até mesmo destrói os príons responsáveis ​​pela versão humana da doença da vaca louca. Depois de uma ou duas horas, a maior parte do corpo foi dissolvida em líquido. Os ossos remanescentes são moídos em cinzas.
Depois de deixar um corpo se decompor naturalmente, a hidrólise alcalina é a opção mais ecologicamente correta disponível. Mesmo usando muita água, ele cria apenas um quarto das emissões de carbono de cremação e usa apenas um oitavo da energia. E nem vamos começar a listar todos os produtos químicos tóxicos no embalsamamento. Portanto, é um processo simples e muito limpo, e deixa basicamente os mesmos “restos mortais” da cremação tradicional.

As novas tendências na tecnologia funerária

“Acho que há muita gente que simplesmente não entende o processo,” diz Terry Regnier, diretor de serviços anatômicos na clínica Mayo, que contribuiu para o estado de Minnesota se tornar o primeiro a legalizar o processo, em 2003. A clínica agora usa o processo em todos os corposdoados para pesquisa e ensino. O processo é atualmente legal nos estados de Colorado, Flórida, Illinois, Kansas, Maine, Maryland, Minnesota e Oregon.
Há alguns anos, quando o serviço funerário de Edwards, Ohiom comprou uma máquina de hidrólise alcalina, eles foram obrigados a parar devido a polêmicas. O clero católico, por exemplo, disse que não estava sendo “mostrado respeito por esse corpo”. O fato de o processo ter sido originalmente desenvolvido para o descarte de animais mortos não ajuda a dar uma boa impressão.
“O maior equívoco é que muitas pessoas acham que o corpo inteiro vai pelo ralo”, diz Regnier. Mesmo com essa incompreensão do método, no entanto, não é difícil entender por que as pessoas ficam assustadas com esse lance de ser “despejado no encanamento”. Mas isso só mostra nossa ignorância sobre como cadáveres geralmente são tratados. Líquidos corporais e sangue são descartados quando os médicos-legistas fazem embalsamamento — e as partículas queimadas, de maneira semelhante, saem através de chaminés na cremação.
Uma campanha de marketing ou algo do tipo poderia dar uma forcinha para a hidrólise alcalina — é tudo apenas uma questão de escolher as palavras certas. “Queimar a vovó parece muito violento,” diz o filósofo da ciência Phil Olson a The Atlantic. “Em contraste, cremação verde soa como ‘colocar a vovó em uma banheira quente’.”
Regnier diz que o interesse é cada vez maior — várias pessoas já foram conhecer as instalações da Mayo. E em seu programa de doadores, nenhuma família entre centenas se recusou a usar a hidrólise alcalina como o fim de seus entes queridos. Ok, pessoas que doam seus corpos à ciência provavelmente não são as mais sensíveis sobre o que acontece no final. “Eu não hesitaria em fazer isso em mim mesmo ou em outro membro da família”, diz Regnier.
Como poluição do ar, falta de espaço e emissões de carbono tornam os métodos tradicionais de sepultamento ainda mais problemáticos, a hidrólise alcalina está prestes a tornar-se uma alternativa viável. Claro, as tradições em torno da morte também precisam mudar — e as pessoas precisam deixar de ser tão sensíveis. Mas veja bem: nós vivemos em uma cultura que acha ok usarlinhas para fechar as mandíbulas dos cadáveres e enchê-los de algodão. Não é uma mudança impossível.
fonte  .uol.com
Publisher: equipe giro feijó - 11:58
,

BR-364 entre Sena Madureira e Cruzeiro está quase intrafegável

Seguir pela BR-364, no trecho entre Sena Madureira e Cruzeiro do Sul tem sido um enorme desafio. Há em quase toda estrada uma grande quantidade de buracos e lugares com atoleiros.
image_1
Uma viagem entre Rio Branco e Tarauacá, por exemplo, dura até sete horas, isso se não tiver chovendo. Nos 80 quilômetros entre Sena Madureira e Manuel Urbano há desmoronamentos de um lado e outro da pista.
image
várias fotos de internautas mostrando o estado da rodovia. São pessoas que precisam da estrada para sobreviver, caminhoneiros, motoristas e moradores das cidades ao longo da estrada.
image_8
“A gente sai sei horas de Tarauacá e só chega aqui em Rio Branco à tarde e olhe lá. Porque se tiver num carro pequeno e tiver chovendo é um problema. Tem buraco demais”, diz o comerciante José da Costa Damião.
image_7
A reclamação é geral de quem trabalha na estrada, como é o caso dos motoristas de ônibus. O dono de uma empresa que faz a linha Rio Branco/Cruzeiro do Sul, que para não ter seu nome divulgado, disse que a qualquer momento pode parar de fazer o trajeto por causa das pésimas condições da estrada.
image_3
Nos últimos 15 anos de obras dos governos da Frente Popular, a BR-364 entre a capital e a região do Juruá já consumiu mais de R$ 1,5 bilhão, mas até hoje não ficou pronta.
image_5
Há duas semanas quando esteve em Brasília, no Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), órgão responsável pela rodovia, o governador Sebastião Viana assegurou que o governo se comprometeu em fazer o trabalho de recuperação da estrada.
image_6
Os grandes buracos nesse trecho de Tarauacá/Liberdade já foram tampados. Os serviços avançarão mais rápido quando as chuvas diminuirem, por enquanto tem chovido muito. Outra boa notícia é que, no verão, será feito recapeamento do trecho entre Sena e a comunidade do Liberdade, próximo a Cruzeiro do Sul”, disse no final do mês de março passado o governador.
fonte    http://www.ac24horas.com/
Publisher: equipe giro feijó - 09:50
,

Estudante de 16 anos é esfaqueado dentro de escola no Calafate

Um briga entre estudantes da escola pública Edilson Façanha, localizada na rua Buriti,  bairro Calafate, terminou com um aluno esfaqueado na noite desta quarta-feira,  15.
De acordo com informações coletadas pela polícia, a vítima, um menor de 16 anos, foi ferido por arma branca na região do braço e do abdômen, durante o intervalo de uma aula..  Após o crime,  o autor fugiu. Ainda não se sabe qual a motivação do crime.
O estudante ferido foi encontrado caído no pátio da escola  pelos próprios alunos.  Uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) se deslocou até o local e encaminhou a vitima  em estado estável para o Pronto Socorro da capital.
A policia militar também esteve no local coletando depoimento de testemunhas e saiu em busca do suspeito.
Após o acontecido,  a escola decretou a suspensão das aulas e dispensou os alunos.
fonte /www.ac24horas.com/ 
Publisher: equipe giro feijó - 09:39
,

Governo Dilma propõe na Lei Orçamentária salário mínimo de R$ 854 em 2016

O salário mínimo no próximo ano será de R$ 854, valor que consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016, enviado hoje (15) pelo governo ao Congresso Nacional.
Pela proposta, o salário mínimo terá aumento de 8,37% a partir de 1º de janeiro. Durante a entrevista, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, explicou que o reajuste foi calculado com base na fórmula adotada nos últimos anos.
Desde 2011, o salário mínimo é reajustado pela inflação do ano anterior, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) de dois anos antes. A fórmula, no entanto, só vale até este ano.
Em março, o governo editou uma medida provisória mantendo a fórmula para os reajustes do mínimo de 2016 a 2019, mas o texto precisa ser aprovado pelo Congresso Nacional. Sem uma nova lei sobre o tema, o salário mínimo passa a ser definido exclusivamente pela LDO e pelo Orçamento Geral da União, mas os valores precisam ser negociados com os parlamentares ano a ano.
No início do ano, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, tinha dito que a política de reajustes para o salário mínimo precisaria ser alterada a partir de 2016 para refletir as condições atuais da economia. No dia seguinte, no entanto, o ministério emitiu nota oficial e negou que o governo pretendia mudar a regra.
fonte  Contilnet
Publisher: equipe giro feijó - 09:32
,

Após família esperar 6 horas por laudo, deputado solicita instalação de IML em Tarauacá

O deputado estadual Jesus Sérgio (PDT) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta quarta-feira (15) para apresentar indicação solicitando a instalação do Instituto Médico Legal (IML) no município de Tarauacá. A indicação parlamentar foi apresentada junto à Mesa Diretora dois dias após uma criança de quatro anos ter morrido carbonizada, e a família ter sido obrigada a aguardar seis horas para que o laudo cadavérico fosse realizado.
O parlamentar faz questão de ressaltar que não é aceitável que as populações de Tarauacá, Feijó e Jordão dependam apenas do IML localizado em Cruzeiro do Sul, localizado a 230 km de distância.
Jesus Sérgio afirma que se faz urgente a instalação do IML em Tarauacá para diminuir o tempo de espera daqueles que dependem dos serviços prestados pelo instituto. “A família da criança aguardou quase seis horas pelo IML, o que obviamente aumentou o sofrimento de quem já estava enfrentando um momento difícil”, salientou o deputado.
Fonte: contilnetnoticias
Publisher: equipe giro feijó - 09:24
,

Ibama publica Edital de processo seletivo do PREV FOGO



O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA, por intermédio do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais – Prevfogo, torna pública a abertura de processo seletivo simplificado com curso de formação para provimento de vagas de Brigadista, Chefe de Brigada, Chefe de Esquadrão para a atuação em Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais no município de Feijó/ACRE, conforme autorização dada pelas Portarias nº 155, de 16 de junho de 2008, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão – MPOG nº 35 de 03 de março de 2015 do Ministério do Meio Ambiente, mediante as condições estabelecidas neste Edital.
veja edital aqui   www.acrefeijo.com.br


Publisher: equipe giro feijó - 09:14
,

Convenio entre prefeitura de Feijó e instituições de ensino vai gerar emprego para estudantes

A prefeitura de Feijó, Escola de ensino médio e UNOPAR (Universidade do Norte do Paraná) assinaram um convenio importantíssimo no dia primeiro de abril (01). Por meio do convenio estudantes do ensino médio e do ensino superior que atualmente estudam na UNOPAR vão ter oportunidade de estágio remunerado no quadro da prefeitura.
A ideia partiu do prefeito Merla que segundo ele vinha estudando há meses como resolver o grave quadro de desemprego existente no município na atualidade e observou a legitimidade da realização de processo seletivo e com essa possibilidade resolveu abrir esta oportunidade para estudantes feijoenses.
Este convenio é interessante pra escola porque vai inserir o aluno mercado de trabalho, vai dar subsidio também para o aluno ter um salário já enquanto ele estiver na escola. É também um incentivo para o jovem concluir seus estudos com bastante eficácia e melhor qualidade. Conversando com o prefeito ele me disse que a ideia e colocar cada um deles, após o processo seletivo, em vários órgãos da prefeitura fazendo o papel burocrático das secretarias municipais”, Comentou Valdemir Tavares, diretor da Escola de Ensino Médio, José Gurgel Rabello.
O prefeito Merla falou à nossa reportagem que o público ser beneficiado são os estudantes do ensino médio e do ensino superior.
Nós estamos buscar também parceria com o IFAC para oportunizar as mesmas condições para o estudantes do ensino profissionalizantes. A quantidade de vagas não foi definido ainda. Estamos no primeiro passo que foi a assinatura do convenio hoje. Vamos aguardar o IFAC para assinar mais um convenio e sem dúvidas vamos oportunizar o primeiro emprego para estes estudantes. É um grande avanço que a prefeitura consegue nesse instante com muito esforço e muita batalha e vamos conseguir colocar estes estudantes no mercado de trabalho”, comentou o prefeito Merla.
De acordo com Merla Albuquerque, os estudantes do ensino superior serão inscritos de acordo com a área corresponde que ele está cursando. Para os alunos do ensino médio serão oferecidas vagas para lotação em áreas administrativas nas secretarias da prefeitura. A quantidade de vagas será definida de acordo com a realidade financeira da prefeitura e para isso está sendo feito um estudo pela equipe de administração para esta definição.
Os estagiários deverão trabalhar pelo período de 3 horas diárias, totalizando 15 horas semanal. Por isso a prefeitura deverá gastar bem menos com os estagiários, a ter de contratar profissionais para trabalho em período normal.
Outro que comemorou a iniciativa do prefeito foi o representante da UNOPAR no município Wirle Moreira. Ele disse que o mais importante é que com a remuneração do estágio os estudantes terão mais facilidade para pagar seus estudos superiores.
Na Faculdade terá 2 critérios de avaliação para o ingresso dos estudantes no estágio. O primeiro critério é o de ampla concorrência quando os melhores nas provas serão os contratados. No segundo critério terá a avaliação na questão das cotas. São pessoas que vieram de programas educacionais que conseguiram sua formação no ensino médio, por exemplo pessoas que recebem bolsas famílias, vamos dar pontos para ajuda-los a conseguir se inserir no mercado de trabalho”, enfatizou Wirle.
Vale ressaltar que essa foi uma grande sacada de Merla Albuquerque para tentar minimizar os altos índices de desemprego no município. Outro fato importante é que esta medida está dentro da legalidade do sistema de realização de processo seletivo.
fonte  www.correiodoacre.com

Publisher: equipe giro feijó - 09:05
,

Vigilância Sanitária apreende carne suína sendo vendida de forma irregular

Por volta das 10h00 da manhã desta quarta-feira (15) a vigilância sanitária recebeu uma denúncia de que uma pessoa estaria comercializando carne de porco em plena via pública e que a carne estaria estragada.
Acompanhados pela polícia militar, fiscais se deslocaram ao contorno beira rio onde encontraram Chagas Antônio Orleil com 5 porcos grandes dentro de uma carroça de boi. De acordo com os fiscais, o homem estava com a carne exposta ao sol e tentando vender mesmo no local. A carne de um dos animais expostos estava cheirando muito mal.
Antônio conversou com nossa reportagem e não negou o fato. Disse que abateu os porcos na praia do rio em frente ao porto da cidade, onde muitos fazem a mesma coisa. Ele reclamou que na cidade não tem um abatedouro municipal para suíno. Por isso tem muita gente abatendo porcos e limpando mesmo às margens do rio.
O homem comentou ainda que comprou os 5 porcos por R$: 800 reais com a intenção de comercializa-los e lamentou o fato de perder tudo.
DSC_0005
A gente queria que as autoridades fizessem pelo menos um local pra gente matar os porcos que a gente tem pra vender porque quem perde é nós que somos pobres”, Comentou Antônio Chagas às lágrimas pela perda que teve.
A carne foi aprendida e levada ao aterro sanitário da cidade. Agora o município deve estudar sobre uma possível multa a aplicar ao infrator.
conversamos também com a coordenadora da vigilância sanitária Raquel dos Santos Oliveira sobre a apreensão e ela disse que a pratica é criminosa mas neste caso não está se discutindo a forma de abatimento dos animais e sim a comercialização que estava sendo feita em plena via pública sem nenhuma higiene.
É proibido o abatimento suíno em qualquer lugar no município, só que no município a gente ainda não tem um abatedouro. Já conversei com o prefeito sobre isso e ele já entrou em contato com algumas pessoas de Rio Branco para tentar resolver este problema. Só que aqui a gente não está vendo a questão do abatimento e sim a questão da venda. Porque é proibido vender em uma carroça de boi. Porque pelo menos teria que está num frízer para poder vender no município. Se a gente não fizesse esse recolhimento, poderia alguém comprar essa carne e até ir a óbito ao consumir a carne”, comentou a coordenadora.
fonte   www.correiodoacre.com
Publisher: equipe giro feijó - 08:58
 

 

FESTAS E EVENTOS

Em Breve Tudo que Rola nas Baladas